Uma visão geral sobre o E-commerce

O termo e-commerce, refere se a tudo o que seja compra e venda de bens, ou serviços, usando a internet, sendo que se usa a transferência de dinheiro e de informação para processar estas transações


Começando pelo seu facto aleatório do dia: Qual foi a 1º ocasião de e-commerce na história? O que foi o artigo em questão? Se calhar qualquer tipo de artigo ligado a computadores? Ou se calhar um livro ou um artigo deste género? Apesar de termos equacionado bons palpites, não poderíamos estar mais longe da verdade. No dia 11 de agosto de 1994, deu se a 1ª “secure online purchase”, a 1ª compra online segura, completamente pela internet. E foi por um cd do Sting.

A internet já tinha sido utilizada anteriormente para vender bens, mas não completamente, uma vez que foi apenas usada para se combinar os termos de venda. Nos 1970s, alunos da prestigiada faculdade de Stanford utilizaram a Arpanet (uma das 1as versões da internet como a conhecemos) para entrar em comunicação com alunos do MIT. E através desta comunicação online pioneira, deu-se a 1ª venda de bens através de comunicação via internet- Marijuana.

Após esta breve contextualização e de um pouco de curiosidades e história de e-commerce, viremos nos para os básicos. O termo e-commerce, refere se a tudo o que seja compra e venda de bens, ou serviços, usando a internet, sendo que se usa a transferência de dinheiro e de informação para processar estas transações. Portanto, é essencialmente qualquer tipo de troca comercial facilitada pela internet.

Comecemos então pelos conceitos básicos do e-commerce. Para partirmos na aventura no mundo das transações on-line, temos de começar por ter uma plataforma. Esta plataforma online tem de ser composta por dois componentes essenciais: O front-end, que será website com o qual o comprador vai interagir. A montra digital basicamente. E em segundo lugar é o Back-end, este é o sistema que o vendedor vê, que gere os pedidos que entram. Estas duas componentes permitem que as transações online funcionem e que cada ator execute o seu papel.

Começando pelo front-end, numa boa estratégia de e-commerce, este será o mais responsivo possível, pois atualmente se a plataforma não estiver adaptada aos diferentes tipos de ecrãs, está desatualizado. As versões mobiles são o presente. Para além disso, o website deverá ser o mais intuitivo possível.

Falando agora no back-end, a maneira como o negócio é gerido é da maior importância, quão mais resistente e eficiente for um sistema de gestão da informação de um vendedor, melhor será a experiência que este é capaz de proporcionar ao seu cliente.

Para se alcançar o sucesso no mudo das vendas online, o vendedor tem de ter duas questões resolvidas: como trazer as pessoas até à sua “montra” digital, e como fazer com que uma visita se tranforme numa comprar. Resolvendo estas duas questões o vendedor estará no caminho para o sucesso online.


João Silva